Já que você chegou até este nosso artigo, imagino que esteja extremamente interessado em começar a investir, não é?!

Então você começou com a sua jornada com o pé direito, pois o processo de escolha da sua corretora de valores é trabalhoso, mas se for feito corretamente pode te evitar muita dor de cabeça. Além de ser o primeiro passo para uma vida financeira mais saudável e abundantes que você tanto sonhou.

Escolha o melhor

Com tantas facilidades, ferramentas e vantagens oferecidas pelo mercado financeiro você não tem mais nenhuma desculpinha para não começar a investir o seu rico dinheirinho a fim de construir o seu patrimônio.

É engraçado pensar alguns anos atrás as coisas no mercado financeiro eram bem diferentes do que são hoje, além de uma maior dificuldade de acesso para os investidores iniciantes, existia também uma falsa ideia de que investir era uma coisa reservada apenas para uma pequena, porém mais afortunada, parcela da sociedade.

O trabalhador comum nem ousava em pensar em construir um patrimônio através do mercado financeiro pois a maioria acreditava que não teria acesso a estes tipos de serviços. Isso somado a falta de conhecimento sobre o funcionamento do mercado foram minando ainda mais a confiança do investidor iniciante.

A notícia boa, como sabemos, é que o mercado foi se tornando cada vez mais acessível para todos.

O início para isso se deu com a grande popularização em massa da maior rede de computadores do planeta, a Internet. Com tanta troca de informação na rede digital não demorou para que os mais curiosos sobre o mercado se municiassem com conhecimento o suficiente para querer desbravar o mercado.

Esses parcela de curiosos aumentou tanto que se tornou uma demanda latente de investidores iniciantes que queriam começar no mercado financeiro, mas não sabiam como ainda.

É aí que as corretoras de valores entram nessa história, corretoras que já existiam no mercado e empreendedores identificaram essa oportunidade de mercado a partir da demanda que foi criada. Várias corretoras e ferramentas foram criadas para atender esse novo investidor.

Através dos anos uma grande concorrência se instaurou entre estas corretoras, o que as obrigou a inovar várias vezes oferecendo novas funcionalidades e vantagens para os consumidores pois a maioria dos dirigentes das corretoras de valores sabia que se não inovassem poderiam tendo que fechar as portas.

Com tantas oportunidades e vantagens, quem mais se beneficiou de toda essa concorrência de mercado foram os investidores iniciantes, que puderam aproveitar todas as oportunidades e facilidades oferecidas.

Em todo esse processo várias corretoras foram criadas e o mercado passou a oferecer variadas vantagens para diferentes tipos de investidor. Isso fez com que o processo de tomada de decisão de investidor iniciante para escolher uma corretora de valores.

E este é um passo muito importante em todo o processo de investir, em si. Por isso, em nossos artigos de análise de corretoras somos bem minuciosos quanto a todas as suas características mais importantes.

Dessa forma o nosso leitor fica muito mais bem preparado para tomar uma decisão assertiva e preparado para enfrentar o mercado com maior confiança.

E pensando nisso, neste artigo abordaremos todos os passos do processo que envolvem o tema de Como escolher uma corretora. É um artigo atualizado com todos os dados apurados em ABR/2020.

Sem maiores delongas, vamos lá?

Como escolher uma corretora

Antes de começarmos, você sabe o que é e o que faz uma corretora de valores?

O que é uma corretora de valores?

Em uma explicação mais didática e resumida, uma corretora é uma instituição que faz a intermediação entre pessoas físicas e jurídicas e o sistema financeiro nacional. Ela é a responsável quando falamos em processamento das operações do investidor, mas isso não significa que a corretora substitui o investidor. O investimento operado está atrelado ao cadastro do investidor e a corretora apenas executa.

Para que possam prestar este serviço e operar no sistema financeiro, a corretora passa por uma série de testes de que vão medir a sua qualidade, capacidade e segurança. Os testes são executados por instituições reguladoras governamentais ou não que têm a função de controlar a atividade no mercado financeiro e garantir a segurança de todos.

É através da corretora que o investidor tem acesso a todos os ativos oferecidos pelo mercado e podem operar como acharem melhor.

Outro fator que é importante definir antes de entrarmos no processo de escolha da corretora é a definição do seu perfil de investidor, é sobre isso que falaremos logo abaixo.

Perfil de investidor

Definir o seu perfil de investidor é uma parte crucial de todo o processo, por que a partir dele você poderá tomar outras decisões importantes que virão nos próximos tópicos que veremos. O perfil de investidor tem um peso muito grande em decisões importantes como:

  • Criação do plano de investimento
  • Escolha da corretora
  • Escolha dos ativos
  • Escolha da estratégia de operação e entre outros.

Com um perfil de investidor em mãos você tem poder suficiente para decidir de forma assertiva os próximos passos.

Mas, o que é o perfil de investidor?

O perfil de investidor de forma resumida, é um teste que tem como objetivo avaliar todos os aspectos das suas preferências em relação ao mercado financeiro. Ele é composto por perguntas que parecem ser bem simples, mas que podem definir em qual perfil você se encaixa melhor.

No mercado financeiro existem 3 características base em um ativo:

  • Segurança

A segurança, como você pode imagina, se refere ao nível de segurança de investimento de um ativo.

  • Liquidez

A liquidez é o termo que se refere ao nível de facilidade do resgate ou transferência de um ativo.

  • Rentabilidade

A rentabilidade é o termo usado para definir o nível de possibilidade de retorno do investimento em um ativo.

Deve-se levar em conta que não existem ativos que possam oferecer as três características em abundância em um investimento. Por isso todo investidor deve fazer uma escolha: Priorizar um e abrir mão de outro.

É neste ponto em que as perguntas entram, a sua função é identificar a partir de perguntas simples, quais as características que você prioriza em um processo de decisão e a partir daí te enquadrar em um dos 3 perfis de investidor, são eles:

  • Conservador

O investidor conservador é caracterizado por priorizar a segurança em seus investimentos, e acabam não se importando em ter menor rentabilidade no processo. Normalmente para investidores conservadores são indicados ativos de Renda Fixa.

  • Moderado

O investidor moderado é caracterizado pela fusão dos dois perfis em alguns aspectos. É um perfil que em geral age de forma a prioriza a segurança em um investimento, mas em alguns casos, aceita ter a sua segurança diminuída para ter maior rentabilidade.

  • Arrojado

O investidor arrojado, como você pode imaginar, é o outro lado da moeda. É caracterizado por sempre priorizar a rentabilidade em seus investimentos e não sente tanta influência quanto a segurança. É famoso por assumir riscos para ter investimentos mais rentáveis, que, portanto, tem menor segurança.

Descobrir em qual perfil você se encaixa é boa parte do processo. Lembre-se que o perfil não precisa te definir totalmente, mas é importante que você seja sincero em suas respostas do teste.

Não se preocupe por começar como um investidor conservador, com o tempo, ao ganhar experiência e confiança você poderá arriscar mais em seus investimentos e dessa forma se encaixar melhor no perfil arrojado.

Agora que já entendemos a importância de definir o seu perfil de investidor, vamos ao passo a passo de como escolher uma corretora em 2020.

Como escolher uma corretora em 10 passos simples

Como escolher uma corretora em 10 passos simples

1. Preços e Taxas

Principalmente quando falamos de investidores iniciantes, uma grande dica é diminuir os custos em todas as etapas e como puder na medida do possível. Pois quanto menos gastos você tiver, maiores serão as suas margens de rendimentos.

É por isso que se deve prestar muita atenção nos preços e taxas cobrados pelas corretoras nas quais você está de olho. Os valores no mercado variam muito de uma corretora para outra e é importante lembrar que as corretoras não cobram somente a taxa de corretagem, além dela temos outras taxas as quais vamos abordar de forma mais específicas, são elas:

  • Custódia Mensal

A taxa de custódia é a taxa que a corretora cobra do usuário por guardar os seus ativos, ela só é cobrada quando o usuário tem ativos de renda variável em sua carteira custodiada pela corretora.

No mercado, os valores desta taxa variam muito de corretora para corretora. Algumas cobram assim que o usuário adiciona o ativo de renda variável em sua carteira, outras cobram apenas se o usuário executar alguma ordem no período do mês e existem também as que não cobram exatamente nada.

  • Taxa de Tesouro Direto

A taxa de administração Tesouro Direto é uma cobrança em porcentagem sobre o valor total investido pelo usuário em títulos públicos.

No mercado a média desta taxa está entre 0% e 2% ao ano.

É uma taxa muito criticada pela maioria dos investidores, pois pagar uma taxa de administração para a corretora sendo que a instituição não gerencia a carteira de títulos públicos de fato, o próprio investidor é quem gerencia a sua própria carteira.

  • Taxa de corretagem

E é claro, a taxa de corretagem é a taxa que a corretora cobra por intermediar as operações de seus usuários. A taxa tem diversas variações que são influenciadas pelo mercado em que é executada.

Neste caso a dica é que o investidor avalie qual ativo ele vai operar e qual a frequência para entender melhor o quanto a taxa de corretagem vai afetar os seus resultados e qual corretora oferece a melhor opção em taxas.

2. Segurança

Nem preciso dizer o quanto é importante checar a segurança da corretora de valores a qual você está querendo investir.

E neste caso não me refiro a segurança dos ativos que ela oferece, mas sim sobre a segurança da plataforma, para que você não tenha problemas com a perda de dados pessoais e ativos como também não tenha chances de cair nas mãos de uma corretora fraudulenta.

Em nossas avaliações de corretoras sempre reunimos os principais fatores que indicam o nível de segurança de uma corretora. Vamos dividi-los com você aqui, são eles:

  • Criptografia de dados e Certificação SSL

Para ajudar na proteção de dados contidos na plataforma da corretora é muito importante que ela tenha medidas de criptografia de dados, dessa forma ela diminui exponencialmente as chances de hacks e roubos de dados.

São dois certificados mais comuns, porém eficazes que são mais usados para essa função:

O certificado SSL que é uma certificação oferecida pelo Google que atesta o serviço de criptografia de dados de um site.

O outro é o selo HTTPS que é outra certificação do Google que atesta a criptografia dupla dos dados de plataforma do site acessado. Para que você verifique se o site tem o selo é bem simples, é só observar na barra de endereços se antes do endereço do site está discriminado o HTTPS. Se estiver apenas HTTP o site não possui o selo da gigante americana da tecnologia e pode até abrigar programas indesejados como malwares e cookies de propaganda.

  • Autenticação de Login

A autenticação de login é outro fator muito importante na segurança de uma corretora.

Aqui as opções são variadas, mas tem o mesmo objetivo: Manter a segurança de acesso para o usuário.

Algumas corretoras fazem o uso de e-mails com códigos de confirmação para que o usuário possa comprovar a sua identidade todas as vezes que for acessar a plataforma e diminuir as chances de alguma invasão de conta.

Outras usam seu próprio aplicativo para smartphone para gerar código em tempo real, dessa forma fica mais prático para o usuário acessar a sua conta pelo computador enquanto está com o seu celular em mãos. Essa opção se mostra mais prática e eficiente.

São oferecidos ainda outros tipos de métodos de segurança de autenticação de login e até de detecção de atividade suspeita em conta. Enfim, quanto mais opções de segurança melhor, afinal segurança nunca é demais.

3. Licenças e Regulação

Posso dizer sem sombra de dúvidas que este é um dos passos mais importantes em todo o processo de escolha.

São as licenças e regulações que dão o sinal verde para que as corretoras possam operar no mercado, se você se deparar com uma corretora sem nenhuma das licenças abaixo, fique longe desta corretora.

As licenças essenciais para se encontrar em uma corretora de valores são:

  • Licença da CVM (Comissão de Valores Mobiliários)

A CVM é o órgão mais importante neste mercado, nenhuma corretora opera sem a autorização dele. É um órgão regulador ligado diretamente ao Ministério da Economia, ela possui pré-requisitos rígidos os quais toda corretora tem que ser aprovada para poder operar no mercado financeiro nacional.

  • Regulação da ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais)

A ANBIMA é uma instituição muito respeitada no mercado financeiro, ela tem a função de fazer a regulação de todas as suas instituições financeiras associadas.

As empresas associadas a ela obedecem a um padrão de qualidade que é verificado pela associação periodicamente para manter o padrão.

  • Licença de operação B³ (BM&FBOVESPA)

A B³ é o órgão responsável por emitir a licença para uma corretora ou outra instituição financeira possa operar na Bolsa de Valores nacional. Ela possui uma série de testes e pré-requisitos necessários para emitir a licença de uma corretora.

A instituição também a segurança do investidor pois registra todos os ativos ao CPF do investidor.

Existem outras licenças e regulações muito respeitadas no mercado, mas estas 3 são as mais importantes. Se a corretora não possuir uma das três licenças é hora de ligar um sinal amarelo na sua decisão.

4. Reputação

A reputação de uma empresa é o seu maior bem de valor, a partir dela é que todo o mercado decide o que pensar da empresa em questão.

Por isso sempre avaliamos a reputação de uma corretora em nossas avaliações completas, e para que você possa avaliar por conta própria é um processo bem simples.

Avaliamos sempre a reputação de uma empresa por duas fontes de informação mais sinceras sobre uma empresa:

  • Relatos de usuários

Os relatos de usuários são uma fonte limpa de informação sobre qualquer empresa. Você pode encontrar os comentários mais informais sobre as corretoras em portais de reclamação, fóruns e redes sociais.

O fato é que uma corretora que apresenta um bom trabalho de forma consistente acaba construindo uma boa base de clientes satisfeitos com os seus serviços. Usuários satisfeitos acabam indicando a corretora para outras pessoas em algum momento.

Os insatisfeitos costumam sem mais contundentes em suas reclamações por mais simples que elas sejam, isso até tem um poder maior do que os comentários positivos. Neste caso é importante sempre pesar na balança os feedbacks bons e ruins e quais os níveis de importância de cada um, para que você tenha uma noção média total mais exata.

  • Histórico da empresa

O histórico da empresa é tecnicamente mais fácil de analisar do que o a fonte anterior, aqui podemos sempre pesquisar pelo tempo de operação da corretora e por quais situações ela já passou, quais erros cometeu e quais foram as suas vitórias.

A lição aqui é desconsiderar qualquer empresa que tenha em seu histórico qualquer caso de fraude ou suspeita disso, além de escândalos e etc.

Quanto mais tempo de mercado, maior a autoridade acumulada de uma corretora de valores e a autoridade é um bom indicativo de segurança em um mercado competitivo.

5. Variedade de ferramentas

Este é um passo em que você pode comparar as ferramentas oferecidas como uma espécie de desempate.

Com o grande crescimento do mercado, oferecer várias ferramentas não é mais um diferencial. Ainda mais por que a maioria das empresas no mercado financeiro oferece uma gama inteira de opções destes opcionais.

Estes são alguns exemplos de ferramentas que podem servir como uma vantagem a mais dependendo da sua estratégia de investimento:

  • Aplicativo móvel

A maioria esmagadora das corretoras oferecem um aplicativo para o smartphone do usuário. Em geral a ideia geral desta ferramenta é trazer maior comodidade e agilidade para os seus usuários.

  • Plataforma

A plataforma principal de uma corretora é parte importante de toda a experiência do usuário, é importante que ela seja intuitiva e fácil de operar.

  • Calculadora de IR

Aqui temos a calculadora de Imposto de Renda que pode ser muito útil para o investidor, algumas corretoras oferecem esta ferramenta. Mas ela também pode ser encontrada em uma curta pesquisa na internet.

  • Analise técnica

Aqui já temos uma ferramenta mais avançada, nem todas as corretoras disponibilizam análises técnicas do mercado. O objetivo aqui é auxiliar o investidor a operar de forma mais assertiva.

Analise as ferramentas da corretora a qual você quer investir e faça as comparações para entender qual a melhor opção para você.

6. Variedade de ativos

Este é outro ponto importante na escolha de uma corretora, a diversificação de ativos é a receita mais aceita para uma carteira de ativos saudável.

Eu sei, como iniciante você não vai operar com vários ativos. Mas o que eu quero ressaltar aqui é que você vai crescer como investidor e em algum momento se sentirá mais confiante para começar a diversificar mais a sua carteira, pode ser até partindo para ativos com maiores riscos.

Então se você escolhe uma corretora com maior variedade de ativos você está visando o longo prazo e quando estiver preparado todas as opções oferecidas vão estar na plataforma esperando.

Claro, sempre avaliando a corretora levando em consideração o perfil de investidor que é o alvo da corretora a qual você está avaliando e também o seu perfil de investidor para que assim você tenha uma base para decidir de forma mais assertiva e eficiente.

7. Plataforma

Aqui neste passo é importante em suas pesquisas procurar os relatos sobre a plataforma da corretora pesquisada.

Afinal, mesmo se a corretora de valores oferecer um taxas baixas, uma boa segurança, ter uma boa reputação se a sua plataforma é lenta e cheia de bugs e lentidão, não é?!

Uma plataforma mal otimizada pode não só acabar com a sua paciência como também prejudicar as suas operações. Pode acontecer de você precisar operar rapidamente para evitar algum prejuízo e nestes casos você precisa de uma plataforma rápida e livre de erros para que você possa operar de forma mais eficiente.

Além da lentidão e erros na plataforma é necessário avaliar também o design da plataforma, muitas vezes o design ruim atrapalha muito na experiência do usuário que pode levar 2x mais tempo para completar uma atividade por um simples erro de diagramação da plataforma.

Fique atento a todas as reclamações de usuário que encontrar e também para os comentários positivos sobre a plataforma para que você possa chegar a uma conclusão sensata.

8. Homebroker

Assim como a plataforma da corretora de valores pode influenciar em um processo de operação no mercado o Homebroker tem papel maior ainda neste processo inteiro. Afinal, o homebroker é exatamente onde todas as operações acontecem.

Ele não pode apresentar problemas como bugs e instabilidades para que todo o seu processo não seja afetado. Em suas pesquisas fique sempre atento ao que os usuários têm a dizes sobre o homebroker da corretora que você está interessado.

Além disso, algumas corretoras oferecem mais ferramentas atreladas ao seu homebroker que podem facilitar a vida do investidor, ferramentas integradas como:

  • Ferramentas gráficas

São ferramentas que aumentas a eficácia da leitura de gráficos para o investidor que precisa acompanhar o mercado mais de perto.

  • Indicadores

Os indicadores são ferramentas bem úteis para os investidores que operam na bolsa com operações de curto prazo, o indicador analisa os gráficos e avisa o investidor sobre atividades pré-determinadas de um ativo também pré-determinado.

  • Bot’s

Os BOT’s ou robôs são programas que podem operar sozinhos de acordo com uma programação estabelecida pelo investidor.

A decisão aqui está atrelada ao seu plano de investimento e perfil de investidor, avalie as possibilidades para decidir se estas são ferramentas úteis para os seus objetivos estabelecidos.

9. Atendimento ao cliente

O atendimento da corretora de valores para com o seu cliente é um dos pré-requisitos que você deve analisar para decidir qual a melhor opção para a sua situação.

Dessa forma, se houver qualquer problema e você precisar utilizar a assistência, um atendimento eficiente pode diminuir os transtornos de possíveis problemas com a corretora.

Aqui é importante analisar quantos canais a corretora disponibiliza para o atendimento, o horário disponibilizado e principalmente a eficiência desse atendimento.

Não tenha medo de testar todos os canais oferecidos com algumas dúvidas básicas para que possa ter uma noção do nível do atendimento e principalmente se os atendentes estão mesmo preparados para resolver os seus problemas no ato do contato.

Pois pode acontecer da corretora possuir vários canais e com horários flexíveis de funcionamento, mas, com atendentes não qualificados para atender que não conseguem responder dúvidas sobre o mercado.

O quanto antes medir o nível de atendimento melhor, afinal você não quer esperar ter um problema de verdade para descobrir que o atendimento da corretora não resolve nada, não é?!

10. Assessoria e consultoria

Por último, mas não menos importante.

Outro grande aspecto que você deve levar em consideração no processo de escolha de uma corretora de valores é se ela oferece serviços de assessoria e consultoria.

Em resumo estes serviços são a disponibilização de profissionais e especialistas no mercado para que estejam apostos para te ajudar em alguma estratégia, tirar dúvidas e operar de forma mais eficiente.

Algumas corretoras oferecem vídeo aulas com especialistas, além de encontros ao vivo para que você possa tirar dúvidas na hora. Na consultoria algumas oferecem um serviço de atendimento por um profissional para que você possa tirar dúvidas mais específicas sobre um ativo ou mercado.

Existem também as corretoras que oferecem plataformas inteiras atreladas ao seu site principal que são focadas na educação financeira em todos os níveis. Com aulas, artigos e webnários liberados para os seus usuários.

Essas ferramentas podem encurtar muito o seu caminho até o próximo nível no mercado financeiro, então se a corretora oferecer e se encaixar nos seus objetivos ela ganha pontos a mais para ser a escolha certa no fim do processo de escolha.

E para te auxiliar no processo, separamos aqui o TOP5 de melhores corretoras que já avaliamos:

  1. Xp Investimentos

A XP é uma corretora com mais de 19 anos de mercado financeiro nacional, a corretora é famosa por sua história de criação graças aos seus fundadores: Guilherme Benchimol e Marcelo Mainsonnave.

A corretora oferece várias taxas competitivas, com corretagem gratuita em alguns casos e ativos. Tem uma estrutura gigantesca com uma plataforma completa e voltada para a educação financeira dos seus usuários.

É considerada a maior corretora de valores independentes do Brasil com um valuation calculado em mais de 100 bilhões de reais.

Temos aqui no blog uma avaliação completa sobre a corretora.

  1. Rico Corretora

A RICO Corretora tem 9 anos de mercado, a corretora impressiona pelo seu nível de crescimento em pouco tempo. Foi criada em 2011 e em 2014 se fundiu com um grande grupo financeiro o que triplicou o seu tamanho e atividades.

O destaque da plataforma é a sua preocupação com a educação financeira nacional e tem como lema a democratização da educação financeira para todos. A plataforma oferece ferramentas que atendem todos os níveis e tipos de investidores.

A corretora ainda possui um canal de Tv que promove notícias do mercado financeiro além de investidores e especialistas.

Temos aqui no blog uma avaliação completa sobre a corretora, para conferir clique AQUI.

  1. Modal Mais

Aqui temos uma corretora de valores que é uma das mais antigas, são mais de 24 anos de existência e operação no mercado financeiro. Apesar de ter sido fundada em 1995 só ganhou grande destaque em 2015 após lançar o seu homebroker, o que naquela época era uma grande novidade, o homebroker foi chamado de MODAL MAIS.

Mais tarde, a empresa chamou a atenção novamente por sua inovação no mercado, em 2018 a empresa foi a primeira a lançar o seu próprio banco digital o que trouxe maior comodidade para os seus usuários e diminuiu de forma exponencial o tempo de esperar para as operações normais da plataforma, como as transferências e depósitos.

A corretora é numero 1 em clientes atuando na Bolsa de valores, além disso possui as taxas mais baixas de todo o mercado o que torna a corretora uma das principais opções como corretora de valores.

  1. Clear Corretora

A Clear Corretora é famosa por ter sido fundada em maio a crise do mercado financeiro em 2012, seus fundadores apostaram e enfrentaram todas as possibilidades de fracasso e tiveram um crescimento impressionante em apenas dois anos de existência.

O foco da corretora são os investidores profissionais, como os traders, oferecendo para este público as ferramentas profissionais que eles precisavam para operar e a maioria das corretoras não possuía e esse foi o seu diferencial de mercado que a fez crescer de forma surpreendente.

Em 2014, graças ao seu grande crescimento, a empresa foi comprada pela XP INC por 90 milhões de reais. Ela também oferece várias vantagens, inclusive com as suas taxas que estão bem abaixo do mercado.

Temos aqui no blog uma avaliação completa sobre a corretora, para conferir clique AQUI.

  1. Easynvest

A easynvest é a corretora mais antiga desta lista, a empresa possui mais de 50 anos de existência no mercado financeiro nacional e internacional. Durante a sua jornada se destacou principalmente por ser pioneira em vários projetos que hoje são utilizados por todos os seus concorrentes.

O foco principal da corretora está na parcela de investidores iniciantes do mercado, a corretora foi eleita como a corretora líder no ranking nacional do Tesouro direto e também foi eleita pela revista FORBES como destaque por sua grande inovação no mercado e ganhou grande popularidade.

A corretora de valores não decepciona quando o assunto são custos e taxas, ela apresenta taxas bem abaixo da média do mercado e tem corretagem zero para vários ativos de renda fixa e entre outros, tudo isso reforça a ideia principal da corretora de focar os seus serviços no investidor que está começando neste mercado concorrido.

Em 2019 a empresa obteve um grande aporte, foram 200 milhões pagos por 49% da empresa. Isso deu a ela capital suficiente para aumentar a sua estrutura e financiar as suas ideias para se manter competitiva entre as gigantes do mercado financeiro nacional

Temos aqui no blog uma avaliação completa sobre a corretora, para conferir clique AQUI.

Este é o nosso TOP 5 de maiores corretoras de valores avaliadas aqui no blog, temos várias outras avaliações completas de outras corretoras do mercado, fique à vontade para conferir e agilizar o seu processo de escolha.

Perguntas Frequentes [FAQ]

 FAQ

Qual a melhor corretora de valores para pequenos investidores?

O processo de escolha de uma corretora de valores tem muitas variáveis que devem ser avaliadas. Não só as taxas cobradas, ativos oferecidos são os únicos critérios a serem levados em conta em todo o processo.

É uma junção de vários aspectos que incluem principalmente o seu perfil de investidor para que possa decidir de forma mais eficiente qual a melhor opção de corretora de valores para um pequeno investidor.

A escolha deve ser tomada levando em conta todos os aspectos que citamos mais acima neste artigo, o ideal é que antes de tomar qualquer decisão o pequeno investidor entenda melhor todo o processo que leva a esta decisão, para que depois possa decidir por si próprio qual a melhor opção de corretora baseado nos seus objetivos e no seu plano de investimento.

Não existe uma resposta universal, uma avaliação minuciosa tem que ser feita com cuidado pelo usuário em questão.

Quais corretoras não cobram taxa de corretagem?

A taxa de corretagem é um custo cobrado pela corretora de valores para fazer a intermediação de operações no sistema financeiro com a compra e venda de ativos.

Separamos aqui a lista com as corretoras com as taxas de corretagem mais baixas do mercado:

  • Clear corretora – GRATUITO
  • Banco Inter – GRATUITO
  • MODAL MAIS – R$2,49
  • Órama – R$4,90
  • Rico Corretora – R$10

Vale lembrar que existem outras taxas cobradas pelas corretoras, então é necessário fazer uma análise mais profunda para entender todas as vantagens e desvantagens de cada uma das instituições.

Concluindo

Depois de todas as informações, dados e dicas que disponibilizamos aqui neste artigo hoje, acredito que você, assim como eu está muito mais bem preparado para entrar de cabeça no mercado financeiro nacional.

Aprendemos um dos processos mais importantes no processo de investimento que é a escolha da corretora, tenho certeza que se você seguir todo o passo a passo corretamente vai tomar uma decisão sobre uma corretora de valores muito mais assertiva.

Ainda mais por que vimos os perigos de se escolher uma corretora de qualquer forma, pode custar caro. E cada um dos passos que explicamos aqui foram testados várias e várias vezes por nosso time de redatores experientes.

A principal preocupação aqui é entregar conteúdo prático para que você possa economizar tempo, energia e até dinheiro do seu patrimônio. Por que sabemos que erros no mercado financeiros podem custar caro.

Aqui no blog temos também vários outros artigos em que dissertamos sobre os mais variados temas do mercado financeiro, fique à vontade para aprender.

Espero ter ajudado!